Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Distinta

Book: "Queimada viva"

"Festejamos" à poucos dias, o dia da mulher... Em todas as redes sociais se via uma mensagem dedicada à mulher. Falavam sobre a mulher ser o sexo forte, a sua emancipação, toda a beleza e vivacidade e o poder que têm em gerar vida.

Tudo isto é verdade, de facto somos fortes, lutamos e geramos vida. Mas este dia não será para aquelas que não têm liberdade, vontade, dignidade e respeito?

Ainda existem mulheres submetidas à violação, aos maus tratos e à censura, como nos retrata o livro:

"A minha mãe é espancada muitas vezes como nós...às vezes tentava defender-nos quando ele batia com demasiada violência e então ele agredia-a, atirava-a ao chão, arrastava-a pelos cabelos...a nossa vida quotidiana era uma morte possível, dia após dia..."

"Queimada viva", é um livro que dá voz a uma dessas mulheres. É todo o livro um diário de horrores e um pedido de ajuda.jjj.jpg

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post